Polícia

Após carta de presos, juiz aguarda melhorias em presídio de Canoas

Susepe garante que reclamações apontadas pelos detentos não procedem.

17/09/2019 22h00Atualizado há 2 meses
Por: Redação Sou de Canoas
Fonte: Rádio Guaíba
195
Complexo tem capacidade para 2.808 apenados | Foto: Rodrigo Ziebell
Complexo tem capacidade para 2.808 apenados | Foto: Rodrigo Ziebell

Após um motim e incêndio provocado na noite do último domingo na Penitenciária Estadual de Canoas (Pecan) 2, um texto com reivindicações de presos chegou ao juiz titular da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Porto Alegre. Na carta, os detentos fazem uma série de reclamações. Segundo os presos, há falta de alimentos, produtos de higiene, medicamentos e água.

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) afirmou, nessa segunda-feira, que a instalação de um scanner corporal, usado para revistar quem ingressa na cadeia, pode ter sido o motivo da revolta. Isso porque o aparelho é utilizado para impedir a entrada de itens como drogas e armas no complexo.

Também aparece, entre as reclamações dos presos, a suposta falta de habilidade e treinamento dos agentes da Susepe para a operação do scanner da Pecan 2. Há uma insatisfação devido à consequente demora no ingresso de mantimentos e roupas encaminhados aos detentos, segundo o juiz Alexandre de Souza Pacheco.

O magistrado disse que aguarda resposta da Susepe a respeito do conteúdo da denúncia. “Os servidores das Pecans fazem o máximo que podem, mas a questão é que o número de agentes não é suficiente. Além disso, se o Estado fornece uniformes, medicamentos, mantimentos, isso precisa ser feito em quantidade suficiente. Esse motim, ainda bem, não foi de grandes proporções, mas mostra que algo não vai bem. E esse algo não vai bem precisa ser resolvido”, ressaltou, em entrevista ao Guaíba News desta terça-feira.

Presídio modelo

O complexo prisional de Canoas foi construído para ser um modelo, fornecendo todos os insumos aos detentos e, assim, com a premissa de ser completamente diferente do antigo Presídio Central (hoje Cadeia Pública de Porto Alegre), por exemplo, dominado por facções.

Prometido para 2012, o complexo começou a funcionar com capacidade máxima no ano passado. Há 2.808 vagas, distribuídas em quatro penitenciárias, no complexo prisional de Canoas.

Resposta à carta

Por outro lado, o magistrado ressaltou que também há falta de mais servidores na Vara de Execuções Penais para a realização de fiscalizações contínuas no sistema penitenciário.

Ao ser questionada, nesta terça-feira, a Susepe informou que as reclamações apontadas na carta dos presos não procedem.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
CanoasCanoas - RS Canoas é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, pertencente à mesorregião Metropolitana de Porto Alegre e à microrregião de Porto Alegre.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas