Inter

Inter empata com o Flamengo e está fora da Libertadores

Colorado chegou a sair na frente, mas sofreu o empate no fim do jogo, que garantiu o rubro-negro como adversário do Grêmio na semifinal.

29/08/2019 07h58
Por: Redação Sou de Canoas
160
Inter saiu na frente, mas sofreu gol no fim e acabou eliminado da Libertadores | Foto: Fabiano do Amaral
Inter saiu na frente, mas sofreu gol no fim e acabou eliminado da Libertadores | Foto: Fabiano do Amaral

Em noite de recorde de público no Beira Rio, o Inter até lutou. Após um primeiro tempo ruim, melhorou na segunda etapa e chegou a assustar o Flamengo, abrindo o placar e acendendo a esperança dos quase 50 mil colorados que lotaram o estádio. Mas o empate em 1 a 1, com gol sofrido no fim da partida, eliminou a equipe de Odair Hellmann da Libertadores da América. 

Os gols foram feitos na segunda etapa. Rodrigo Lindoso abriu o placar para o Inter, mas Gabigol marcou o gol de empate em contra-ataque e assegurou a ida do rubro-negro à semifinal da competição.

Com o resultado, o Flamengo se colocou como o terceiro semifinalista da competição e encara o Grêmio na Libertadores. O primeiro jogo é na Arena e a decisão da vaga é no Maracanã. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso do Inter é no sábado, às 21h, contra o Botafogo, no Beira Rio.

Agressivo, Flamengo domina as ações no primeiro tempo

A principal dúvida em relação ao time Colorado era a presença de Rafael Sóbis. O atacante foi confirmado como titular faltando pouco mais de uma hora para o jogo. No Flamengo, o mistério foi desfeito com a escalação de Cuéllar, que havia sido afastado na semana passada e, após o fim da polêmica, reintegrado ao grupo. No lugar de Willian Arão, suspenso, entrou Gerson.

Mesmo com a vantagem obtida no jogo de ida, quando venceu no Maracanã por 2 a 0, foi o Flamengo quem começou com uma postura mais agressiva. Por duas vezes, primeiro com Gabigol e depois com Bruno Henrique, criou chances de marcar. Nas duas, esbarrou em Marcelo Lomba.

Depois, o primeiro susto. O Flamengo pediu pênalti após a bola bater na mão de Victor Cuesta, no lado direito, próximo à risca da grande área. Após ouvir o VAR, no entanto, o árbitro argentino nada marcou. Cuesta estava fora da área no momento em que a bola tocou na mão.

Apesar de reduzir um pouco o ímpeto inicial, o Flamengo seguia com o predomínio da posse da bola, levando mais perigo ao gol de Marcelo Lomba. Com espaço em frente aos volantes colorados, Bruno Henrique conseguiu levar vantagem sobre a marcação. Mesmo com mais chances, o rubro-negro não marcou e o jogo foi ao intervalo empatado em 0 a 0.

Inter sai na frente, mas sofre empate no fim 

Para o segundo tempo, apesar do rendimento abaixo da média, o técnico Odair Hellmann voltou do vestiário com o mesmo time. No entanto, logo nos primeiros 10 minutos, as trocas. Buscando as jogadas em velocidade pelas pontas, o treinador lançou a campo Nico López e Wellington Silva, para tentar mudar o cenário do confronto. Com a saída de Uendel, Patrick assumiu a lateral esquerda.

O Flamengo se posicionou mais atrás e passou a explorar os contra-ataques. No entanto, já não conseguia mais reter a bola, e o Inter teve mais volume de jogo, com as investidas pelo lado de campo funcionando, especialmente com Nico López.

E a postura agressiva colorada resultou em gol aos 17 minutos do segundo tempo. Após falta cobrada pela esquerda por D'Alessandro, Rodrigo Lindoso desviou de cabeça, vencendo Diego Alves. Após muita polêmica com o VAR, no qual o árbitro analisou um possível impedimento de Rodrigo Moledo e a interferência do zagueiro, juiz confirmou com cinco minutos de atraso a abertura do placar no Beira Rio.

O Inter passou a dominar o jogo após o gol, e o Flamengo sentiu. O rubro-negro não conseguia ficar com a bola nem sair jogando de trás. O Inter passou a cercar a grande área e manteve a posse, levando perigo ao gol de Diego Alves.

A última troca de Odair Hellmann para tentar o gol que levaria a partida para os pênaltis foi ousada. O treinador sacou o zagueiro Victor Cuesta e lançou a campo o atacante Sarrafiore. No entanto, foi o Flamengo quem marcou. Aos 39 minutos, após erro do jogador que havia acabado de entrar, Bruno Henrique puxou contra-ataque e soltou para Gabigol empatar em 1 a 1 e definir a classificação do rubro-negro às semifinais da Libertadores. 

O gol do Flamengo matou qualquer pretensão do Inter de buscar uma sobrevida nos pênaltis. O empate prevaleceu e o Colorado encerrou a sua jornada na Libertadores, acabando com a possibilidade de disputa de um Gre-Nal histórico e adiando o sonho do tricampeonato no torneio.   

Libertadores - Quartas de Final

Inter 1

Marcelo Lomba, Bruno, Moledo, Cuesta (Sarrafiore) e Uendel (Wellington Silva); Lindoso, Edenílson, Patrick, D'Alessandro e Sóbis (Nico López); Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

Flamengo 1 

Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Cuéllar (Píris da Mota), Gerson, De Arrascaeta, Everton Ribeiro (Berrío) e Bruno Henrique; Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

Gols: Rodrigo Lindoso (17min/2T) e Gabigol (41min/2T).

Cartões amarelos: Rafael Sobis, D'Alessandro, Cuesta (Inter); Cuéllar, Diego Alves e Filipe Luís (Flamengo).

Árbitro: Patricio Lostau (ARG).

Local: Estádio Beira Rio, em Porto Alegre (RS).

Público: 49.614.

Renda: R$ 2.685.145,00.

Quer fazer parte do grupo do portal Sou de Canoas no WhatsApp? Chame no WhatsApp: (51) 8419-1295

Curta também nossa página no Facebook, assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de Canoas e toda a região Metropolitana.

Sou de Canoas no Facebook: https://www.facebook.com/soudecanoas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.