Resgate de filhote

Filhote de cachorro fica entalado em vão de casas em Quaraí

Corpo de Bombeiros precisou fazer um furo na parede para resgatar o animal, que estava com frio e assustado.

25/08/2019 19h22
Por: Redação Sou de Canoas
141
Filhote de cachorro com menos de um mês ficou entalado entre duas casas. — Foto: Arquivo pessoal
Filhote de cachorro com menos de um mês ficou entalado entre duas casas. — Foto: Arquivo pessoal

Um filhote de cachorro, com menos de um mês de vida, ficou entalado entre a parede de duas casas, em Quaraí, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, na sexta-feira (23). De acordo com o soldado Vítor Hugo Cassuriaga, o Corpo de Bombeiros do município foi acionado por volta das 19h.

"Ele entrou entre a casa e a garagem da vizinha. Tinha uma fresta pequena e ele foi entrando, lá pro fundo a uns três metros para dentro e ficou lá preso. Ele estava com frio e assustado, e gemendo todo tempo", contou.

A dona da residência, Rosa Alves, contou que esta foi a primeira vez que um animal ficou preso no vão entre as casas. A família não sabe dizer quando a pequena Tina se separou dos irmãos e entrou naquele espaço.

"Ouvimos um chorinho, no fim da tarde quando chegamos em casa, e só achamos os outros dois. Ali é muito estreito e ela é muito gordinha. Tentei tirar ela pelo lado da casa da vizinha, mas não consegui, foi aí que chamei os bombeiros. Talvez ela tenha entrado lá de manhã, mas a gente não viu", conta Rosa.

Foi preciso fazer um furo na parece para resgatar o cachorro.

"Primeiro a gente tentou tirar com um pega cão, para tentar puxar ela, só que não deu, ela estava muito lá pra dentro. A segunda opção a gente tentou chamar ela, só que ela ficou entalada. Como afunilou, ficou presa. A terceira opção, a gente fez a medição da parede onde ela estava e acabou furando a parede, com autorização da proprietária. A gente fez um furo um pouco à frente dela, e com a mão eu puxei ela pra fora", contou o soldado do Corpo de Bombeiros.

"Graças a Deus conseguimos tirar. A gente teve que fazer o furo para salvar ela", disse a dona do cachorro.

Logo depois do resgate, Rosa levou a Tina direto para casa nova.

"Ela já tinha sido doada. Levei ela para casa da vizinha da minha irmã, ontem de noite, para evitar qualquer coisa".

Os outros dois irmãos da cachorrinha ainda aguardam adoção.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.